X
Publicidade

Haja criatividade para entreter as crianças no confinamento

Pais e filhos têm tido que caprichar na imaginação para não cair no tédio do isolamento. O Aldeia da Gente ouviu três famílias e conta o que elas têm feito, ideias que podem servir de inspiração para outros aldeienses.

today 13/07/2020
Tatiana Portela
timer 4 min de leitura

Não está fácil pra ninguém ficar em casa no isolamento. Para cada faixa etária, um drama. Imagine os adolescentes, em plena fase de sair pra balada, conhecer gente nova, namorar, ter que se conformar em interagir virtualmente com a galera? Bom, para as crianças pequenas também não tem sido fácil. Depois de quase quatro meses de confinamento, os pais têm relatado que a necessidade de fugir do tédio tem girado a chave da criatividade da criançada para o nível máximo.

Mãe de Tomás (7) e Cecília (4), a arquiteta Caroline Guerra – que mora no km 13 – conta que os filhos têm descoberto muita coisa nova nessa fase de isolamento. E não são só brincadeiras novas, mas também novas habilidades e gostos.

“Tomás descobriu recentemente que gosta de observar pássaros. Compramos um livro sobre as aves de Aldeia e agora ele, que antes só tinha como hobby o futebol, agora gosta de botar água e ficar admirando os passarinhos, aprendendo sobre a natureza, e isso é muito bom”, alegra-se a mãe coruja.


Segundo Caroline, esse contato maior com a natureza também tem acontecido com uma pequena plantação que ela e os filhos têm cultivado no quintal. Já plantaram inhame, batata doce, tomate cereja e morango, entre outros alimentos, que depois utilizam para preparar, eles mesmos, lanches e refeições.

“Antes as crianças sabiam apenas que a comida vinha da cozinha, mas não sabiam como ela é preparada. Agora estão adorando plantar, acompanhar a plantinha, colher e depois ir pra cozinha preparar o próprio alimento. Estão até mesmo se permitindo provar novos alimentos e ampliando seus cardápios”, conta Caroline.