X
Publicidade

Live discute os impactos de um arco viário cortando a APA

Se você ainda não está entendendo o que significa essa polêmica toda em torno da construção do arco viário passando pela APA, não perca a live desta quarta.

today 26/04/2021
Tatiana Portela
timer 1 min de leitura

Na próxima quarta-feira (28), o Fórum Socioambiental de Aldeia vai expor a luta contra o trecho do Arco Metropolitano que corta a Área de Proteção Ambiental Aldeia-Beberibe em uma live aberta ao público e tendo como convidadas todos aqueles que assinaram o abaixo-assinado que será enviada ao governador Paulo Câmara. O documento já conta com mais de 6 mil assinaturas, em apenas 15 dias de criação.  

A live começa às 19h (pelos canais do Fórum Socioambiental no youtube e no facebook) e terá a participação da professora Simone Freitas, da UFABC e da rede Brasileira de Ecologia de Transportes (REET Brasil); de Julieta Maria Vasconcelos Leite, urbanista e professora do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFPE; e de Herbert Tejo, presidente do Fórum de Aldeia. A apresentação e mediação serão de Sylvia Siqueira, diretora-executiva do Movimento Nossa América Verde.  

O objetivo da live é ampliar o debate, trazendo informações confiáveis para o grande público, que poderá interagir por meio do chat. Os representantes da área acadêmica darão sua contribuição, trazendo o ponto de vista de quem trabalha diretamente com o tema de biodiversidade e conhece a profundidade dos impactos que um obra como a do arco viário podem causar à nossa Área de Proteção Ambiental.

Segundo o diretor de Meio Ambiente do Fórum Socioambiental, Filipe Aléssio, é importante que o público entenda que a entidade não é contra o arco, que considera primordial para o Estado, mas que não se pode admitir o dano ambiental irreversível que seria se essa estrada cortasse a APA. “Existem outros caminhos, existem alternativas que passam por fora da APA. É isso que queremos mostrar”, diz.

Campanha

O abaixo-assinado dirigido ao governador (e disponível nas redes sociais do Fórum) integra a campanha “Arco em Aldeia? ARRUDEIA”, lançada pelos moradores da região justamente para mostrar que há alternativas para o arco contornando a Unidade de Conservação em Aldeia e protegendo as dezenas de fragmentos florestais, praticamente as últimas reservas de Mata Atlântica que ainda restam no Estado, que ficam nesta APA.

A campanha ainda é composta por ações de comunicação que são financiadas por camisas e adesivos, à venda nas lojas Aldeia Pedras e Ortobom.

Publicidade
Publicidade